Abas e sub Abas

 

segunda-feira, 21 de abril de 2014

FIBROMIALGIA


Hoje vou falar de uma situação que me atingiu e influenciou a minha forma de estar na vida...
É costume dizer-se que com a idade aparece tudo... não é bem assim apesar de concordar que vão aparecendo algumas maleitas com a idade...( mas isso é assunto para outro post).
Tinha eu 25 anos quando tudo começou...dores generalizadas por todo o corpo, alguma dificuldade em me movimentar, bastante cansaço, que eu atribuia a excesso de trabalho, pois tinha aberto um novo gabinete de estética e nesse tempo, não havia mãos a medir com trabalho....chegava a trabalhar 10 e 11 horas por dia...
Consultei um ortopedista, na qual andei durante anos sem chegar a nenhuma conclusão...pois todos os exames que fazia davam resultados normais, e como era uma desportista, tinha bastante mobilidade e quanto maior a mobilidade maiores as dores....
Até que me foi diagnosticada a FIBLOMIALGIA
A fibromialgia é uma síndroma crónica caracterizada por queixas dolorosas neuromusculares difusas e pela presença de pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas. Outras manifestações que acompanham também as dores são a fadiga, as perturbações do sono e os distúrbios emocionais.
O sintoma mais importante da fibromialgia é a dor, que pode afectar uma grande parte do corpo.
Em certas ocasiões, a dor começa de forma generalizada, e em outras numa área como o pescoço, ombros, região lombar etc.
A dor da fibromialgia pode ser descrita como queimadura ou mal estar. Às vezes podem ocorrer espasmos musculares .
Com frequência, os sintomas variam em relação à hora e ao dia , podendo ter maior incidência matinal, agravando-se com a actividade física, com as mudanças climáticas, com a falta de sono e o stress, etc.
Além da dor a fibromialgia pode causar sensação de formigueiro e inchaço nas mãos e pés, principalmente ao levantar da cama assim como ocasionar rigidez muscular.
Outra alteração da fibromialgia associada à dor é a fadiga, que se mantém durante quase todo o dia com pouca tolerância ao esforço físico.
Há relatos de casos de fibromialgia que começam depois de uma infecção bacteriana ou viral, um traumatismo físico ou psicológico.



No meu caso, coincidiu com a morte do meu pai, e de algumas atribulações no meu negócio...
Um dos aspectos que por vezes é determinante para o prognóstico é a relação entre o doente, os familiares, os colegas de trabalho e a comunidade...
É muito difícil gerir este tipo de doença quando se tem 25 anos...e toda uma vida pela frente...
Hoje posso afirmar que domei a fibromilagia...

Noutro post irei continuar com este tema e a forma como lido com ela...se tiverem perguntas ou dúvidas, exponham...estarei ao vosso dispor...